×

Utilize o teclado para navegar, com Ctrl + nº da tecla

Ctrl + 1 (menu) Ctrl + 2 (conteúdo) Ctrl+ 3 (busca) Ctrl + 4 (mapa) Ctrl + 0 (acessibilidade)

A +

A -

Padrão


Original

Contraste
Notícias

Processo de silagem inicia nas propriedades rurais do Município e conta com apoio fundamental da Administração

Fonte: Departamento de Comunicação - PMS Data de publicação: 10 de janeiro de 2020



 

Em Sapiranga, o apoio aos agricultores e agroindústrias locais já acontece no início do processo de produção. Um bom exemplo é o fornecimento de maquinário  para o transporte da silagem produzida na maioria das propriedades do município. A Administração destaca também a atuação de um médico veterinário, que todas as terças-feiras atende os produtores direto em suas propriedades. Além do auxílio com os animais, o profissional também sugere melhorias no manejo dos processos. 

 

A família Dias, da empresa Sabor do Campo, que produz laticínios, planta um total de 20 hectares de milho. E nesta primeira quinzena de janeiro a colheita acontece visando a produção de silagem, utilizada para alimentar os animais.  

 

"Com essa silagem feita agora, tenho o suficiente para o ano todo. Ainda estamos tratando (o gado) com a produção do ano passado", destaca o proprietário, Leandro Dias. 

 

O processo

 

O milho é colhido e triturado pelo trator e ensiladeira. O produto é então despejado em um local, ainda dentro da plantação. É a partir deste momento que o apoio da Administração Municipal é fundamental, pois fornece o caminhão e a retroescavadeira ao produtor. A retro coloca a silagem dentro do caminhão, que então transporta a silagem até a propriedade, neste caso, cerca de 4km distante do local da plantação. 

 

A silagem é então armazenada no chão, em vários locais apropriados, e coberta com lona. Ali fica por 45 dias, para que ocorra a fermentação. Depois disso, está pronta para ser utilizada. "O maquinário ajuda muito. Anos atrás, nós fazíamos isso com boi, demorava, eu cortava tudo sozinho. Hoje, em um dia a gente faz tudo", salienta Leandro. São 42 hectares de terra no total, sendo que 20 são utilizados para plantação. O espaço conta ainda com área demarcada de proteção permanente de mata nativa. 

 

No total, cerca de 200 mil quilos de silagem são produzidos por ano no local. A maior parte é destinada ao gado da família. São 38 cabeças, todas leiteiras. Quando há excedente, o produto também é vendido a outros produtores.

 

Produto final

 

Os animais, conforme a proprietária, Andreia Schuck Dias, produzem cerca de 200 litros de leite por dia. "Esse número varia conforme o período do ano", explica. A partir da matéria prima, a indústria da família produz alimentos como leite pasteurizado, queijo, iogurte, manteiga, nata, queschmier. Tudo é comercializado na Feira do Agricultor, outra iniciativa promovida há muitos anos pela Administração. Inclusive, o novo pavilhão, completamente reformulado e modernizado, que abrigará a Feira, está muito próximo de ser inaugurado.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Prefeitura de Sapiranga/RS

topo