×

Utilize o teclado para navegar, com Ctrl + nº da tecla

Ctrl + 1 (menu) Ctrl + 2 (conteúdo) Ctrl+ 3 (busca) Ctrl + 4 (mapa) Ctrl + 0 (acessibilidade)

A +

A -

Padrão


Original

Contraste
Notícias

Prefeitura divide cidade em regiões para recolhimento de resíduos

Data de publicação: 24 de abril de 2019
Fotos: Departamento de Comunicação
Crédito da notícia: Departamento de Comunicação



Como forma de atender todos os bairros da cidade em relação ao recolhimento de resíduos, a Prefeitura de Sapiranga, através da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Serviços Urbanos, montou um calendário e agrupou os bairros dividindo assim a cidade em seis regiões. Com isso, o objetivo é atender a todas as localidades, sem prejuízo à população. “Esse calendário foi elaborado pensando em não deixar de atender nenhuma rua da cidade e, ao mesmo tempo, concentrar os esforços dos nossos funcionários da secretaria”, enfatiza a prefeita Corinha Molling. “Com a divulgação deste calendário, estamos otimizando a forma de emprego da nossa mão de obra, ao mesmo tempo que priorizamos o atendimento a todas as localidades no menor tempo possível durante a rotatividade das regiões”, completa Eduardo Freese, secretário municipal de Obras Públicas e Serviços Urbanos.


O calendário

O calendário de recolhimento de resíduos contempla uma divisão da cidade em seis regiões, sendo que a área de cada bairro e a proximidade entre as localidades foram levadas em conta para que todos os locais possam ser atendidos pelas equipes de trabalho da secretaria. Conforme previsto no calendário, mais de uma região será atendida durante a semana, conforme a demanda e a área territorial de cada localidade.

Os meses de janeiro, fevereiro e março contarão com rotatividade das equipes em toda a cidade e os meses de junho e julho contarão com uma força tarefa para atendimento de todo o município, tendo em vista que são os meses convencionados para recolhimento de podas conforme divulgado no início de abril. O Centro é o único bairro que, sozinho, forma uma região na divisão de recolhimento de resíduos prevista no calendário. “Essa diferenciação ocorre porque é o bairro em que as equipes atuam diariamente, por isso não consta no calendário com data específica, mas recebe atenção igual aos outros locais”, explica Eduardo.

O secretário ressalta ainda que os servidores da secretaria não tem autorização para acessar propriedades particulares. “Por esse motivo, pedimos a colaboração da comunidade para que, somente na semana de recolhimento, façam o descarte dos resíduos, preferencialmente em ambientes sem interferência de árvores, lixeiras, entre outros”, reforça Freese destacando que essa medida de descarte facilita o atendimento das demandas e acelera o processo de recolhimento em toda a cidade.
O descarte e recolhimento de resíduos está previsto na Lei Municipal 2.393 de 30/12/1997 a qual normatiza no Parágrafo Único, Capítulo III que “o lixo das habitações será depositado em recipientes fechados com volume máximo de 100 (cem) litros para ser recolhido pelo serviço de limpeza pública, em horários e dias determinados pelo poder público”.


Recolhimento de podas e resíduos vegetais

A partir de 2019, o recolhimento de podas e demais resíduos vegetais, ocorrerá em toda a cidade, nos meses de junho e julho. A definição desta época para recolhimento ocorreu após consulta junto aos técnicos do Departamento de Meio Ambiente (DMA) que confirmaram estes têm sido os meses com maior número de solicitações de poda. Neste período, uma força tarefa de servidores e equipamentos da Secretaria de Obras será empregada para que nenhum bairro fique desassistido. O DMA ressalta que não é necessário realizar podas anuais nas árvores, apenas quando constatada a necessidade de poda para adequação estrutural e arquitetônica. Lembra também que as podas das árvores localizadas nos passeios públicos precisam de autorização prévia, ao contrário das árvores localizadas no interior dos pátios residenciais, que não precisam de autorização para serem efetuadas. Ainda segundo o Meio Ambiente, nos demais meses, continuarão sendo emitidas autorizações para podas de situações emergenciais (podas de condução, limpeza, rebaixamento ou fiação de energia) e que serão recolhidas pela Secretaria de Obras Públicas e Serviços Urbanos, exceto para as podas realizadas pela RGE SUL, a qual apresenta convênio específico para recolhimento para os restos de podas. O Departamento também continuará fiscalizando para que podas drásticas, onde há remoção de mais que 30% da copa da árvore, não sejam realizadas.


Recolhimento não ocorrerá fora do prazo

A Administração Municipal solicita que a comunidade tenha atenção e respeite os meses de junho e julho para o descarte das podas em vias públicas, tendo em vista que nos demais meses, não sendo casos emergenciais e autorizados pelo Departamento de Meio Ambiente, os restos vegetais não serão recolhidos pela Prefeitura e o descarte irregular poderá acarretar em notificação e até multa para os moradores.

© Copyright 2019 - Todos os direitos reservados à Prefeitura de Sapiranga/RS

topo